fbpx

Blog

Estudantes contam como usaram o Enem para estudar fora do Brasil Giulia Borim, que está em Portugal, diz que experiência vale a pena

enem_2020_prova_mcajr_2401214012236
Educação Internacional

Estudantes contam como usaram o Enem para estudar fora do Brasil Giulia Borim, que está em Portugal, diz que experiência vale a pena

‚ÄúEu passei duas semanas de muito nervosismo na espera do resultado e, por fim, estava l√° meu nome, uma mistura de felicidade e ansiedade que nada pode descrever‚ÄĚ. Foi um longo processo, que envolveu desde o preparo, a inscri√ß√£o e o levantamento de documentos para a obten√ß√£o de visto para que a estudante Giulia Borim pudesse finalmente ingressar na Universidade de Coimbra, em Portugal, usando a nota do Exame Nacional do Ensino M√©dio (Enem). Mas, segundo ela, todo o planejamento valeu a pena.

‚ÄúPode ter certeza que vale muito a pena. Viver essa experi√™ncia, independentemente da ansiedade, foi uma das melhores escolhas que fiz. Depois de muitos e muitos documentos, chega o grande dia de viajar e come√ßar a aventura mais louca e incr√≠vel de todas‚ÄĚ, conta a estudante, que est√° no terceiro ano do curso de engenharia civil na universidade portuguesa.

Localizada na cidade de Coimbra, em Portugal, a universidade √© a institui√ß√£o de ensino superior mais antiga do pa√≠s e uma das mais prestigiadas da Europa. Em 2013, foi inclu√≠da na lista do Patrim√īnio Mundial da Organiza√ß√£o das Na√ß√Ķes Unidas para a Educa√ß√£o, a Ci√™ncia e a Cultura (Unesco). Foi tamb√©m¬†a primeira universidade estrangeira a firmar conv√™nio com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais An√≠sio Teixeira (Inep), para o uso das notas do Enem no processo seletivo. Atualmente essa lista conta com 51 universidades portuguesas. A rela√ß√£o¬†completa est√° dispon√≠vel na¬†p√°gina do Inep.

Cada uma delas tem uma exigência específica em relação à nota que deve ser obtida nas provas e em relação aos requisitos necessários para os novos alunos. O estudante deve se informar o que é necessário para ingressar na universidade que deseja. O ensino não é gratuito, mas é possível buscar bolsas de estudo para ajudar nos custos.

Quem passou e está passando pela experiência de estudar fora recomenda: é importante planejar e se preparar para as provas, para obter bom desempenho.

Giulia √© de Campinas (SP) e¬†cursou o terceiro ano do ensino m√©dio em meio √†¬†pandemia.¬†‚ÄúIsso¬†dificultou muitas coisas, por√©m consegui conciliar tudo e estudar em casa sozinha mesmo. Devido √† minha condi√ß√£o financeira na √©poca, n√£o pude pagar cursinho, ent√£o achei no Youtube um cursinho gratuito, de professores da cidade de S√£o Carlos (SP), que queriam ajudar os alunos na pandemia e me inscrevi. Fui aceita e estudei por um ano inteiro todos os dias –¬†dias de semana e fins de semana¬†-, fazendo resumos e assistindo √†s aulas do cursinho.¬†Minha m√©dia di√°ria de estudo era de 11 horas nos dias de semana‚ÄĚ, conta a estudante.

Uma estrat√©gia usada por ela¬†foi colar¬†post-its¬†nos locais onde mais ia na casa, com as f√≥rmulas, datas e informa√ß√Ķes importantes. ‚ÄúOu seja, sempre que¬†ia √† cozinha fazer um caf√©,eu lia as datas das guerras, por exemplo‚ÄĚ.

Ela tamb√©m recomenda cuidado com o corpo.¬†¬†‚ÄúAl√©m de estudar, tamb√©m considero muito importante cuidar da mente e do corpo, eu treinava todos os dias uma hora, dentro de casa mesmo, com v√≠deos‚ÄĮdo Youtube tamb√©m, alternando entre dan√ßa, muscula√ß√£o, entre outros. Ter esse escape me ajudou muito, se voc√™ tem algum¬†hobby, n√£o o abandone pelo Enem, ele vai te ajudar, acredite‚ÄĚ.

Um sonho realizado

Para o estudante Mateus Nishiyama, estudar fora do pa√≠s era um sonho. ‚ÄúSempre tive muto interesse de abrir esses horizontes, de descobrir um lugar novo, cultura nova, ter essa experi√™ncia de morar e estudar fora do pa√≠s‚ÄĚ. Nishiyama nasceu no Jap√£o e viveu no pa√≠s at√© os 4¬†anos de idade. Como a fam√≠lia √© metade brasileira, ele mudou-se para Aquidauana (MS), onde estudou at√© ser aprovado na Universidade de Coimbra, no curso de rela√ß√Ķes internacionais.

Assim como Giulia Borim, Nishiyama¬†fez o Enem em meio √†¬†pandemia, em 2021. Ele tamb√©m buscou, na internet, a complementa√ß√£o para os estudos. Cursou o ensino m√©dio no Instituto Federal de¬†Mato Grosso do Sul e, para se preparar para o Enem, buscou um curso de reda√ß√£o, prova que considera o diferencial no Enem. Apesar de toda a ansiedade no preparo, ele conta que a vontade de estudar fora foi o que o motivou. ‚ÄúDe certo modo, √© um combust√≠vel para ajudar nesse caminho, que nem sempre √© f√°cil, sempre tem esse momento de ansiedade, de d√ļvida‚ÄĚ, diz.

Ele tamb√©m recomenda muito planejamento. ‚ÄúSeja o planejamento com o estudo, seja do que quer fazer, seja o planejamento financeiro para quando for mudar. Tudo parte de um planejamento e isso √© muito importante para que consiga se colocar na realidade a respeito das oportunidades e possibilidades. O que quer fazer, o que pode fazer e quais s√£o as suas op√ß√Ķes. Acho que isso √© muito importante, principalmente quando vai mudar para outro pa√≠s.¬†¬†Saber, de forma mais pr√°tica, qual custo de vida para se mudar, quais as op√ß√Ķes de curso, quais os documentos que preciso‚ÄĚ.

Os estudantes contam que tiveram muito apoio da universidade em¬†todas as d√ļvidas no¬†processo seletivo e¬†tamb√©m¬†no processo de adapta√ß√£o, quando chegaram em Coimbra.

Planejamento

Estudar fora do pa√≠s, de acordo com a especialista em estudos internacionais da Funda√ß√£o Estudar, Beatriz Alvarenga, exige um planejamento de longo prazo. ‚ÄúMeu sonho √© que um aluno do¬†9¬™ ano soubesse que pode pensar em fazer gradua√ß√£o fora. N√£o precisa decidir para qual universidade quer ir, mas precisa saber que h√°¬†essa possibilidade‚ÄĚ.

Beatriz explica que muitas das institui√ß√Ķes de ensino, sobretudo as de l√≠ngua inglesa, analisam uma s√©rie de aspectos do aluno na hora da admiss√£o na gradua√ß√£o. Contam, por exemplo, as atividades extra classe que ele realizou ao longo do per√≠odo escolar, se ganhou ou n√£o algum pr√™mio. As notas no Enem, naquelas que aceitam o exame, e o desempenho em todo o ensino m√©dio s√£o apenas alguns dos aspectos analisados. Assim, quanto antes o estudante come√ßar a se preparar, mais chances tem de ser aceito.

Al√©m disso, como as universidades s√£o pagas, √© preciso um planejamento financeiro, al√©m de dominar o idioma. ‚ÄúPrimeiro, saber que essa possiblidade existe, entender as possibilidades concretamente, quanto custa para onde quero ir, qual idioma, se n√£o tiver indo para Portugal. O dinheiro necess√°rio, quanto custa? Se n√£o tenho, existem bolsas?‚ÄĚ, diz Alvarenga. √Č preciso tamb√©m levar em considera√ß√£o aspectos emocionais: ‚ÄúTem o desafio do autoconhecimento, que a gente n√£o trabalha como deveria. Entender para onde quer ir e entender que √© onde vai morar pelo pr√≥ximos tr√™s, quatro anos. Isso √© fundamental para a sa√ļde mental enquanto tiver fazendo gradua√ß√£o‚ÄĚ.

Ela explica que o convênio das universidades portuguesas com o Inep ajuda na hora da seleção. Além de a língua não ser uma barreira, o processo seletivo tende a ser mais simples, considerando basicamente o desempenho no Enem. A questão do custo, no entanto, ainda é uma barreira, já que Portugal não tem a oferta de bolsas como uma política, assim como o governo brasileiro. O estudante precisa então verificar se a universidade na qual deseja estudar oferece bolsas ou buscar bolsas por conta própria.

A Funda√ß√£o Estudar est√° com dois processos seletivos abertos, o programa¬†L√≠deres Estudar¬†e o¬†Tech Fellow, voltado para a √°rea de tecnologia. As inscri√ß√Ķes podem ser feitas at√© abril de 2024, e o estudante precisa ser aprovado at√© maio na institui√ß√£o que deseja cursar. As bolsas chegam a at√© 95% dos custos. ‚ÄúAinda assim, n√£o √© de gra√ßa. Depende de o jovem encontrar bolsas externas, n√£o √© simples encontrar para fazer gradua√ß√£o‚ÄĚ, diz.

Al√©m das universidades que t√™m conv√™nio com o Inep, outras institui√ß√Ķes no mundo aceitam o Enem como parte do processo seletivo.¬†S√£o elas:

Na Irlanda, a University College Dublin e o National College of Ireland.

No Reino Unido, a Universidade de Kingston, a Universidade de Glasgow e a de Birkbeck.

Nos Estados Unidos, a New York University e a Northeastern University.

No Canadá, a Universidade de Toronto.

 

 

 

#enem #agenciabrasil #estudarnoexterior

Deixe seu pensamento aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Select the fields to be shown. Others will be hidden. Drag and drop to rearrange the order.
  • Image
  • SKU
  • Rating
  • Price
  • Stock
  • Availability
  • Add to cart
  • Description
  • Content
  • Weight
  • Dimensions
  • Additional information
Click outside to hide the comparison bar
Compare